Garantindo o abastecimento de água em Itu

Foram muitos anos de sofrimento por conta da falta de água em Itu. Em 2014, a cidade entrou em colapso com o maior racionamento de sua história: 10 meses. Para mudar esta situação, realizamos a maior frente de obras na área de abastecimento de água nos últimos 20 anos.

Conheça agora algumas das obras e ações realizadas e inscreva-se para receber nossos informativos:

O que fizemos para resolver a questão da falta de água em Itu?

Avançamos muito para garantir água na casa de todos os ituanos durante nossa gestão. Inauguramos grandes obras que trouxeram segurança hídrica para abastecimento da população. O fantasma do racionamento e falta de água ficaram para trás, junto com a incompetência das outras gestões.
Água é um bem essencial e que sempre terá prioridade enquanto eu puder governar em favor do povo ituano.  Conheça nossas ações:

Sistema Mombaça

  • Captação Permanente: São 280 litros de água bruta por segundo, captados em qualquer época do ano. 

  • A obra: Construção de cabine elétrica e conclusão dos 22 quilômetros de adutoras, além de melhorias das operações.  

  • Beneficiados: Mais de 120 mil pessoas que moram na região central da cidade são beneficiadas pelo Sistema Mombaça.

  • Inauguração: A obra foi entregue em agosto de 2018. 

Sistema Pirajibu

  • Captação Permanente: 117 litros de água por segundo, captados em qualquer época do ano. 

  • A obra: Construção de casa de bombas, cabine elétrica e conclusão de 2,2 quilômetros de duas adutoras.

  • Beneficiados: Mais de 40 mil pessoas que moram na região do Pirapitingui são beneficiadas pelo Sistema Pirajibu

  • Inauguração: A obra foi entregue em julho de 2020. 

Avançamos muito para garantir água na casa de todos os ituanos durante nossa gestão. Inauguramos grandes obras que trouxeram segurança hídrica para abastecimento da população. O fantasma do racionamento e falta de água ficaram para trás, junto com a incompetência das outras gestões.
Água é um bem essencial e que sempre terá prioridade enquanto eu puder governar em favor do povo ituano.  Conheça nossas ações:

Sistema Mombaça

  • Captação Permanente: São 280 litros de água bruta por segundo, captados em qualquer época do ano. 

  • A obra: Construção de cabine elétrica e conclusão dos 22 quilômetros de adutoras, além de melhorias das operações.  

  • Beneficiados: Mais de 120 mil pessoas que moram na região central da cidade são beneficiadas pelo Sistema Mombaça.

  • Inauguração: A obra foi entregue em agosto de 2018. 

Sistema Pirajibu

  • Captação Permanente: 117 litros de água por segundo, captados em qualquer época do ano. 

  • A obra: Construção de casa de bombas, cabine elétrica e conclusão de 2,2 quilômetros de duas adutoras.

  • Beneficiados: Mais de 40 mil pessoas que moram na região do Pirapitingui são beneficiadas pelo Sistema Pirajibu

  • Inauguração: A obra foi entregue em julho de 2020. 

Mais Obras

Maior Reservatório de Itu

  • Capacidade: São três milhões de litros de água tratada para distribuição

  • A obra: O maior reservatório da história de Itu está localizado na Estação de Tratamento de água do Rancho Grande – a principal da cidade. 

  • Beneficiados:  O reservatório vem garantindo um volume de água adequado a toda população, mesmo durante os períodos de estiagem. Mais de 120 mil pessoas que moram na região central são beneficiadas com a maior capacidade de reservação de água.

  • Inauguração: A obra foi entregue em fevereiro de 2018.

Adutora Vila Ianni

  • Água para quem não tinha: São 2,7 quilômetros de tubulações que resolvem o problema histórico de abastecimento da Vila Ianni, Vila Mariah, Chácaras Primavera, Vila Progresso, Portal de Itu, Vila Bandeirantes, Jardim Padre Bento e Vila Padre Bento.

  • Beneficiados: Mais de 20 mil pessoas que moram na região central são beneficiadas com a Adutora Vila Ianni.

  • Inauguração: A obra foi entregue em julho de 2020.

Desassoreamentos de Represas

  • Represa do Gomes: Extração de 30 mil metros cúbicos de material sólido do local. Ou seja, a capacidade de armazenamento da represa foi aumentada em 30 milhões de litros.

  • Represa do São Miguel: Extração de 2,2 mil metros cúbicos de resíduos sólidos. Ou seja, a capacidade de armazenamento da represa foi aumentada em 2,2 milhões de litros de água.

  • Beneficiados:  O desassoreamento destas represas foi feito pela primeira vez na história de Itu, beneficiando os mais de 170 mil habitantes da cidade. 

  • Inauguração: O desassoreamento do Gomes foi concluído em novembro de 2018. Já o desassoreamento do São Miguel foi concluído em junho de 2019.

Troca de Tubulações e Reforma de Poços

  • Redes de Água: Fizemos a troca de mais de 10 quilômetros em tubulações pela cidade – como por exemplo na rua Floriano Peixoto – o principal centro comercial de Itu. Há muito tempo que as redes da cidade não recebiam a manutenção necessária.

  • Poços Braiaiá: Reformamos um poço de 120 metros dentro da captação do Braiaiá. Fizemos a troca completa da tubulação deteriorada e instalamos uma nova bomba. Deste poço, extraímos 40 mil litros de água, por hora.

  • Beneficiados:  Mais de 10 mil habitantes foram beneficiados com a troca de redes e reforma de poços. 

  • Inauguração: As trocas de redes têm sido realizadas desde 2017. Os poços Braiaiá foram reformados em 2020.

Bomba São Camilo

  • Pedido atendido: Instalamos uma bomba pressurizadora (booster) no reservatório de água do bairro São Camilo.

  • A obra: O novo equipamento garantiu regularidade do abastecimento de água em todo o bairro, que sempre registrou ocorrências de baixa pressão ou falta de abastecimento há pelo menos 12 anos.

  • Beneficiados:  Centenas de munícipes foram beneficiados, principalmente aqueles que vivem nas ruas mais altas do bairro São Camilo. 

  • Inauguração: A bomba foi instalada e ligada em abril de 2018.

Desafios Futuros

Colocamos a casa em ordem, mas devemos fazer mais. A cidade vai crescer, vai receber investimentos e para isso, precisamos estar preparados. Sendo assim, já existe um quadro de investimentos planejados que vai garantir o abastecimento e distribuição de água em paralelo ao crescimento de Itu.

  • Novo reservatório: Construção de um novo reservatório de água tratada com capacidade para dois milhões de litros para atender crescimento demográfico futuro na região da Vila Ianni.

  • Ampliação ETA Rancho Grande: Reforma do tanque de água de lavagem para evitar perdas de água. Construção de novos filtros e decantadores, além de reformar os equipamentos mais antigos. Uma nova entrada para a chegada da água de nossos mananciais também será feita e vai permitir melhor controle de qualidade e distribuição dentro do sistema de tratamento.

  • Setorização Pirapitingui: Sistema permitirá mais controle sobre vazão e pressão em todas das ruas da região. Desta forma, os locais mais altos não terão problemas de abastecimento durante picos de consumo.

  • Captação Cajuru: Nova captação de água bruta que vai ampliar as opções para abastecimento de água para os mais de 40 mil moradores. Deste local pode-se extrair até 40 litros de água por segundo.

  • Nova Captação São Miguel: Principal local de captação da água que abastece o Pirapitingui ganhará nova casa de bombas, com equipamentos mais modernos, permitindo assim maior vazão de água enviada para a estação de tratamento.

Perguntas e Respostas

Não. Após quase quatro anos desde a criação da CIS – Companhia Ituana de Saneamento, garantimos segurança hídrica para toda a cidade. Inauguramos as duas primeiras captações de água perenes de Itu: Sistema Mombaça e Pirajibu. Ou seja, temos água o ano todo para as regiões Central e Pirapitingui. Investimos também em melhorias e infraestrutura das redes de distribuição e Estações de Tratamento. Por fim, ainda inauguramos o maior reservatório de água tratada da história da cidade. Ainda temos muito trabalho a ser feito e já temos o planejamento para seguir adiante e atrair investimento. Mas tenho convicção em dizer que o fantasma da falta da água não voltará a assombrar Itu.

Primeiro é importante entender que após cada manutenção, não é possível passar massa asfáltica na sequência. O solo precisa assentar e o reparo precisa ser atestado – ou seja, os técnicos da CIS precisam ter certeza de que o problema foi resolvido. No entanto, estou ciente de alguns atrasos. Por isso exigi a criação de um setor exclusivo e destinado à zeladoria da cidade. Com isso, pudemos cobrar de forma mais efetiva os prestadores de serviço e reduzir atrasos no tapa buracos. O trabalho continua e estou acompanhando de perto a sua execução.

Enfrentamos este problema nas localidades abastecidas pela represa do Itaim. A água do Itaim possui maior concentração de ferro e manganês em sua composição. Quando esta água fica muito tempo parada na rede – principalmente em dias de manutenção – ela oxida com mais facilidade, alterando a sua cor. A CIS utiliza um componente (Ortopolifosfato) que retarda essa oxidação. No entanto, nem sempre ela pode ser evitada. O que já fazemos para amenizar o problema: Lavagem de reservatórios a cada seis meses, descargas periódicas para limpeza da rede dos bairros. Também estamos mapeando a rede e instalando novos pontos de descarga, onde a água permanece por mais tempo nos encanamentos. Desta forma, evitaremos com mais rapidez a oxidação da água, reduzindo os casos de alteração de cor. É muito importante salientar que a CIS segue rigorosamente as normas de tratamento e qualidade de água determinadas pela legislação vigente. Além disso, somos fiscalizados por uma agência reguladora independente (ARES-PCJ). Ressalta-se também que os canais de comunicação da CIS (0800, Facebook, Site e Postos Presenciais) estão à disposição para qualquer situação.

Algumas ruas de Itu ficam localizadas no que chamamos de ponta de rede, ou seja, são os últimos locais a serem abastecidos pela rede de distribuição de água. Com isso, durante os picos constantes de consumo na cidade, a pressão é reduzida nestas localidades. No entanto, a CIS já executou melhorias em diversos pontos da rede de distribuição, trocou mais de 10 quilômetros de tubulações e gradativamente os entraves são resolvido. Temos também o mapeamento de todos os pontos de menor pressão de água na cidade e estão previstas mais melhorias com a setorização do abastecimento de bairros no centro e no Pirapitingui a partir de 2021.

A CIS realiza periodicamente a manutenção e desobstrução de redes em toda a cidade. Além disso, contratou uma empresa especializada para realização de manutenções preventivas e emergenciais em todas as operações de esgoto em Itu. No entanto, os dias de mais chuva e com o impacto das ligações clandestinas na rede de esgoto, o problema cresce. Já iniciamos a fiscalização de imóveis para verificar a questão das ligações clandestinas. Por exemplo no Portal do Éden – bairro com maior registro de reclamações – metade dos imóveis têm ligações clandestinas de esgoto, e apesar das instruções e notificações, não temos o apoio necessário com o cumprimento da lei que ressalta que a rede de esgoto e a rede de água de chuva devem ser separadas. Outra questão é o descarte incorreto de materiais nas tubulações. Precisamos reforçar que a rede de esgoto não é lixo. Seguimos trabalhando e precisamos também do apoio da população.

Receba nossos informativos!

Cadastre seus dados abaixo e fique por dentro ⬇